Carreira

O papel do RH no futuro dos seus colaboradores

O RH do futuro tem um novo papel. Mas, qual é esse papel do RH no futuro dos colaboradores? Essa é a pergunta que não quer calar, e que vamos tentar responder

Como gestor, vale a pena pensar no papel do RH no futuro dos seus colaboradores. Como empresa, esse assunto é crucial. O que costumava ser visto por muitos como uma das áreas menos estimulantes de uma organização é agora um dos lugares mais dinâmicos da empresa. O RH está evoluindo para mais do que apenas contratar e demitir e têm impacto enorme na experiência do empregado e no futuro das relações de trabalho.

No meio disso tudo, um plano de RH pensado no futuro dos colaboradores permite que você execute suas estratégias e objetivos de negócios. Ele prepara, e até ajuda a prevenir a rotatividade dos funcionários e a sobrecarga dos gestores, permitindo melhores decisões em contratações futuras. E, mais importante ainda, um plano de recursos humanos efetivo precisa considerar o futuro dos funcionários na sua empresa, porque isso faz parte do futuro da empresa.

Isso significa investir para que funcionários possam garantir o sucesso de suas carreiras, independentemente de continuarem ou não dentro da organização. Aqui estão algumas formas de cuidar de seus colaboradores, pensando no futuro deles, no da sua organização e, principalmente, tendo um plano de RH efetivo.

1. Avalie sua força de trabalho atual.
Seu primeiro passo em um plano estratégico de RH é identificar o conhecimento, habilidades e competências dos colaboradores atuais. Isso inclui avaliar os pontos fortes de seus funcionários, níveis de escolaridade, treinamentos e certificações.

Mas, você não deve parar por aí. Você também deve considerar quais talentos eles têm além de suas funções atuais. Por exemplo, o funcionário do almoxarifado pode ter um talento especial para construir relacionamentos com o cliente Você pode aproveitar esse talento menos óbvio ao conhecer seus funcionários por meio de conversas regulares – tanto formais quanto informais.

É provável que seus arquivos contenham uma grande quantidade de informações necessárias para ajudar a monitorar os talentos e habilidades de seus funcionários, como:

  • Currículo;
  • Educação e escolaridade;
  • Avaliações de desempenho;
  • Projetos concluídos.

Ter um sistema para capturar e arquivar as informações de seus funcionários podem facilitar o acompanhamento desse histórico. Ao mesmo tempo, seus funcionários se sentirão mais valorizados se ficar claro que você está observando seus pontos fortes. Além disso, as avaliações de desempenho podem ajudá-lo a determinar quando os funcionários estão dispostos e são capazes de assumir responsabilidades adicionais.

Quando os funcionários estão com alto desempenho em todas as categorias de trabalho, temos um bom indicador de que podem estar prontos para assumir tarefas mais desafiadoras. Nem todos os funcionários querem mudar para outros cargos. Se esse for o caso, procure maneiras de desafiá-los em suas funções atuais.

2. Crie planos de desenvolvimento de funcionários.
Ter funcionários qualificados é apenas um passo na construção de uma força de trabalho vitoriosa e de longo prazo. Para causar impacto real, o trabalho que seus funcionários realizam precisam impactar positivamente nas metas da sua empresa.

Você pode fazer isso criando um plano de desenvolvimento de funcionários. Isso ajudará você a ter um norte claro sobre como aumentar as habilidades de seus funcionários e ajudá-los a avançarem em suas carreiras para que a empresa possa avançar.

Siga essas etapas para ajudar a garantir que os planos de desenvolvimento de seus funcionários estejam certos. Aqui está o passo-a-passo a ser considerado:

  • Considere suas metas de negócio: antes de definir objetivos para os funcionários, você deve tentar alinhar seu plano de desenvolvimento com as necessidades da empresa.
  • Converse com seus funcionários: não assuma apenas que você conhece os níveis de habilidade e as aspirações de carreira de seus funcionários.
  • Decida quais habilidades seus funcionários precisam ter: depois de analisar as habilidades e a experiência de cada um de seus funcionários, bem como da empresa, decida quais habilidades cada pessoa deve adquirir.
  • Crie um plano de ação: depois de saber quais são os objetivos, você precisa descobrir como os colaboradores vão atingi-los.
  • Desenvolva novas habilidades: crie oportunidades para que os funcionários possam aplicar rapidamente novas habilidades em sua rotina.

Verifique ainda, se os planos de desenvolvimento de seus funcionários têm uma conotação positiva em sua empresa, apresentando o plano como uma oportunidade de maximizar o potencial do colaborador.
A principal razão pela qual os funcionários permanecem em uma empresa é que eles se sentem desafiados pelo trabalho.

3. Crie um plano de sucessão.
Com o crescimento dos negócios, vem a mudança. É inevitável. Quer seja uma mudança na equipe executiva ou uma reorganização de departamentos, você precisa estar preparado.

Um plano de sucessão pode ajudá-lo a minimizar a interrupção identificando funções críticas em sua empresa e funcionários que tenham as habilidades para assumir imediatamente essas posições, caso alguém saia.

Você pode optar por envolver os funcionários diretamente na criação de seu plano de sucessão. Isso significa ter conversas com todos seus funcionários para descobrir quais são os objetivos de carreira deles, onde eles se veem no futuro e qual desenvolvimento eles acreditam que precisam para chegar lá.

Você também pode criar seu plano de sucessão nos bastidores. A escolha realmente depende da cultura da sua organização. Além disso, você deve estar sempre preparado para manter seus funcionários bem informados sobre as mudanças e explicar como exatamente estas podem afetá-los. A transparência diminui a ansiedade e impede que seus funcionários imaginem motivos negativos para as mudanças.

4. Analise as lacunas.
Uma análise de lacunas ajuda a identificar os recursos que sua empresa possui e o que você precisará no futuro. Ao realizar uma análise de lacunas, você poderá avaliar suas práticas de RH para determinar onde a sua empresa está deixando a desejar.
Durante essa análise, observe:

  • Descrições de cargo: elas correspondem às expectativas que você tem atualmente para seus funcionários e descrevem todas as habilidades e requisitos necessários?
  • Manual do funcionário: você revisou e/ou atualizou esse material nos últimos anos? Verifique se esse material ainda é atual.
  • Programas de treinamento: seus funcionários estão preparados para seus papeis de uma maneira organizada que ainda faz sentido de acordo com suas necessidades de negócio?

5. Pense no futuro.
À medida que sua empresa cresce, suas necessidades de pessoal também aumentam. Para encontrar as melhores pessoas para o trabalho em sua empresa, você deve saber o que está procurando.

Revise as informações coletadas sobre sua força de trabalho atual. Você tem pessoal suficiente? Eles possuem as habilidades e o know-how corretos para ajudá-lo a atingir suas metas de negócios?

Essas informações podem mostrar quais tarefas precisam ser preenchidas e quem seria o melhor ajuste. É nesse momento que seu inventário de habilidades é especialmente útil.

Você já tem talentos em potencial dentro do seu negócio? Você precisa desenvolver as habilidades necessárias ou elas podem ser alcançadas através de treinamento? Saber essas respostas pode ajudar a evitar obstáculos antes que eles se tornem um problema.

Tente resolver possíveis problemas antes de trazer um novo funcionário para seu negócio. Certifique-se que tenha uma cultura forte para atrair os melhores talentos. Caso contrário, você pode estar constantemente, apenas substituindo funcionários.

Comprometa-se com o bem-estar e com o futuro de seus colaboradores em sua organização

Hoje, sabemos o quanto as funções dos profissionais de recursos humanos mudaram ao longo do tempo. Se, há algumas décadas ele era tido como a “polícia da empresa”, hoje ele é um departamento de desenvolvimento de talentos e de suporte aos colaboradores.

Com esse novo posicionamento, o RH se aproxima do funcionário, sendo um aliado em sua carreira dentro da empresa e quando isso é utilizada de forma estratégica, com pensamento no curto, médio e longo prazo, todos saem ganhando.

No meio dessa mudança, o funcionário começa, aos poucos e, automaticamente, a se sentir cuidado pela empresa. Isso mostra a preocupação da empresa com o futuro do funcionário, e faz o seu trabalho ser reconhecido.

Ter um plano estratégico para seu RH posiciona e deixa claro que o papel do RH no futuro dos seus colaboradores é como um grande aliado no desenvolvimento de competências, habilidades e abertura de portas.