App revela as 15 principais metas dos brasileiros para 2019

Publicado por Bruna Barrada em

Guardar dinheiro, aprender algo novo e praticar esporte são os maiores desejos dos usuários da 7waves.




(anyaberkut/ThinkStock)

É sempre a mesma coisa: com a chegada do novo ano, a lista de promessas aumenta. Para traçar um panorama de quais são os principais motivadores dos próximos meses, o aplicativo 7waves produziu uma lista com os 15 maiores objetivos dos brasileiros para 2019.

Os dados foram coletados na própria base do app, contando com os mais de 37 mil objetivos de vida cadastrados pelos usuários. Foram observados os desejos programados para serem concluídos entre janeiro e dezembro de 2019.


Como o 7waves funciona?


Na plataforma, o usuário pode cadastrar seus objetivos, adicionando metas, custos e até orçamentos. A partir daí, o aplicativo faz uma curadoria automatizada, usando uma ferramenta que minera artigos através de buscas no google.

De acordo com os objetivos das pessoas, o app gera um feed de notícias relacionado aos seus pedidos. São reportagens, artigos, notícias e estudos encontrados na internet e selecionados pela curadoria da plataforma.

Caso o aplicativo perceba que os conteúdos listados não estão sendo efetivos, a própria equipe produz material com especialistas em cada área.

“Queremos criar o hábito de recorrer aos objetivos várias vezes ao ano, não uma vez só, como no ano novo”, comenta Rodolfo Ribeiro, CEO e fundador do negócio. A ideia geral do aplicativo é gerar uma orientação e ajudar os usuários a completarem seus objetivos.


Confira as 15 principais metas dos brasileiros para 2019:

  1. Guardar dinheiro
  2. Aprender algo novo
  3. Praticar esporte
  4. Quitar débitos
  5. Ter alimentação saudável
  6. Trocar de emprego
  7. Empreender
  8. Ser fluente em inglês
  9. Viajar nas férias
  10. Comprar casa própria
  11. Subir de cargo
  12. Comprar carro
  13. Emagrecer
  14. Comprar celular
  15. Ser aprovado em concurso público

Rodolfo explica que em comparação a este ano dois objetivos aparecem no próximo ano com mais força: quitar débitos e guardar dinheiro.

Em seguida, pode-se observar também que grande parte dos objetivos cadastrados pelos usuários é ligado à renda. “É um ótimo termômetro da nossa sociedade”, comenta Rodolfo. Para o criador do app, a aparição de “concurso público” na lista também é uma surpresa. “Esse fator me parece um pouco distante, ainda mais considerando o ano em que estamos.”

A lista disponibilizada pelo app ainda permite perceber como os usuários se posicionam quando o assunto é estética. No ano passado, “emagrecer” e “praticar esportes” eram prioridades mais destacadas.

Para 2019, no entanto, a distância entre “emagrecer” e “ter uma alimentação saudável” demonstra como os usuários parecem muito mais interessados em uma vida saudável, menos ligados somente à estética.

Quanto aos três principais pontos da lista, Rodolfo acredita que “guardar dinheiro”, “aprender algo novo” e “praticar esporte” são itens que tocam muito as pessoas. A situação de desemprego, o sonho em investir e as compras com juros altos, por exemplo, são questões bastante citadas pelos usuários.

Além disso, os especialistas do aplicativo dizem que esses três objetivos são os que as pessoas cumprem menos, já que demandam maior engajamento e planejamento.

O aplicativo, que tem o nome inspirado em um dos maiores rituais de ano novo, o de pular as sete ondas, conta com uma média de duzentos downloads por dia.

Disponível para Android e IOS, o app funciona desde dezembro de 2017. Nele, além de criarem suas metas, os usuários fazem a própria gestão de objetivos. Os desejos são divididos em 7 categorias, além da opção “outros”.

Para o criador, o app tem foco em objetivos de médio e longo prazo. Por isso, é importante acompanhar a evolução e ter as conquistas intermediárias registradas na plataforma.

Esse artigo foi pauta da Revista Claudia no mês de novembro de 2018. Foi produzido pela Jornalista Pamela Malva, que é responsável pela coluna “Sua Vida”, em entrevista com o CEO do app 7waves, Rodolfo Ribeiro.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *