Bens

Como planejar a compra do seu primeiro carro

A compra do primeiro carro é um sonho de muitos brasileiros, mas ela muitas vezes vem acompanhada de dúvidas que vão desde como se planejar financeiramente a escolha do modelo ideal. Muitas vezes na empolgação de realizar um sonho, acabamos no esquecendo de considerar o investimento e os gatos reais que um carro pode acarretar, no decorrer do tempo.

Muito mais do que o valor fixo da parcela, IPVA, seguro anual, combustível gasto no mês, existem outras despesas que pode surgir ao longo do caminho e assim, comprometer a estabilidade e o futuro financeiro da pessoa. Por isso, a dica principal para quem está pensando em comprar um carro, é se planejar. E um bom começo é pesquisar, qual a melhor forma de comprar um veículo.

imagem: Freepik

Para te ajudar, nós da 7waves preparamos um guia com as alternativas mais interessantes e vantajosas disponíveis no mercado. Assim, você tem a possibilidade de entender qual delas se adapta melhor ao seu perfil, e como realizar seu sonho com a segurança que fez um bom negócio.

Financiamento, Consórcio ou À vista: Qual é o mais indicado na hora de comprar o primeiro carro?

Financiamento

Uma das modalidades mais procuradas para a aquisição de veículos, o financiamento pode ser oferecido tanto por instituições financeiras convencionais, como é o caso dos bancos ou pelas financeiras das próprias montadoras de automóveis. A diferença aqui, é que as taxas de juros muitas vezes são subsidiadas pelas próprias montadoras, o que a longo prazo pode deixar o valor das parcelas mais atrativo, quando comparado as taxas aplicadas pelos bancos tradicionais.

Outro ponto é que, além da taxa de juros qualquer operação de financiamento possui encargos como: Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) e a Taxa de Abertura e Renovação de Cadastro (TAC), também estão inclusos.

Por isso, é importante antes de fechar qualquer negócio consultar o seu banco para saber o Custo Efetivo Total do financiamento, e qual será a taxa real de juros que você vai pagar sobre o valor que pretende financiar. No site do Banco Central é possível realizar a consulta das taxas de juros que os principais bancos adotam para cada modalidade de crédito.

Consórcio

Considerado por muitos a alternativa mais interessante para a compra de um carro, nessa modalidade a cobrança de juros é substituída por uma taxa de administração com um valor mais baixo quanto comparado às parcelas do financiamento, por exemplo. Para quem se interessa em participar de um consórcio o primeiro passo, é procurar uma administradora autorizada pelo Banco Central.

Cabe a administradora forma grupos de interessados na comprar um automóvel. Para se tornar um consorciado, você precisa fazer parte de um desses grupos. A partir disso, mensalmente, um ou mais participantes podem ser contemplados com uma carta de crédito para aquisição do carro desejado.

Para quem não dispõe de tempo para esperar, a dica para acelerar o recebimento da carta é ofertar lances, que podem ser pagos utilizando uma parte do valor da carta de crédito ou os recursos próprios do consorciado. Chamada de lance embutido essa modalidade possui um limite percentual que pode ser ofertado, limite esse que varia conforme o valor estabelecido em contrato.

É importante lembrar, que ao ser contemplado o valor não é depositado na conta do consorciado, e sim vai direito da administradora para a empresa que está vendendo o carro. No caso de o veículo escolhido ter um valor menor ao da carta, essa diferença pode ser usada para outros gastos como a documentação, por exemplo. Se o inverso acontece, e o valor de veículo for maior que o valor da carta, o consorciado terá que cobrir a diferença usando recursos próprios.

Outro ponto é que mesmo depois de contemplado, as parcelas ainda vigentes do contrato precisam ser pagas. Até porque, os demais participantes do grupo ficam na dependência desse subsídio para serem contemplados também.

À vista

“Para que parcelar, se posso pagar à vista?” Geralmente, esse é o pensamento de quem já possui o valor total para a compra do veículo disponível. Embora essa possa parecer uma boa alternativa quando consideramos a instabilidade do cenário econômico, a longo prazo vale a pena estudar onde essa quantia pode ser investida.

Vale analisar se existem opções de investimentos em que a rentabilidade seja maior que a taxa de juro da taxa da administradora de um consórcio ou de um financiamento. Depois de analisar todos os cenários possíveis, talvez você chegue à conclusão que é mais vantajoso deixar o dinheiro aplicado e rendendo, enquanto paga mensalmente as parcelas do financiamento ou consórcio.

Outro fator que precisa ser considerando em relação à compra à vista, é que se o dinheiro usado não é a única reserva financeira que você e sua família dispõe. Afinal, imprevistos acontecem.

Agora que você conhece as principais formas de se comprar um carro, já pode começar a planejar as próximas etapas para a realização do seu sonho. E para isso você pode contar com a 7waves. Em nosso app você encontra um conteúdo exclusivo que vai te ajudar a conquistar seu objetivo desde a escolha do modelo ideal do carro até a melhor modalidade de comprar.

Baixe agora o app da 7waves! Disponível no Google Play e Apple Store e se junte aos 180 mil usuários que assim como você, querem tirar as metas do papel.

Veja também:
Você sabe a diferença entre consórcio e financiamento?
Como e onde começar a investir?